Em Destaque
Publicado em Segunda, 01 Abril 2024 22:40
PLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMITPLG_ITPSOCIALBUTTONS_SUBMIT

Por ampla maioria, jornalistas do DF aprovaram reivindicar o índice acumulado da inflação no ano, mais 10% referente às perdas salariais acumuladas desde 2020, em todas as cláusulas econômicas para iniciar campanha salarial 24/25. A assembleia foi realizada na noite desta quinta-feira (21), em plataforma virtual.

Também foram aprovados, por unanimidade, os seguintes itens para compor a pauta de reivindicações:

- Licença maternidade de seis meses;

- auxílio creche para pais jornalistas;

- homologação das demissões no Sindicato de Jornalistas Profissionais do Distrito Federal;

- Campanhas e comitê de combate aos assédios moral e sexual e enfrentamento ao racismo, machismo, LGBTQIA+fobia e capacitismo

- contribuição assistencial de taxa negocial de 50% do valor de um dia de salário base, a ser descontado de todos/as trabalhadores/as base do sindicato, abrangidos/as pela negociação, no segundo mês após a assinatura da CCT. As e os jornalistas, sindicalizados/as ou não, poderão se opor ao desconto, apresentando solicitação no sindicato em prazo estabelecido na CCT;

- equiparação salarial entre homens e mulheres em cargos e funções iguais.

A pauta será protocolada junto ao sindicato patronal, com pedido de abertura de mesa de negociação.

"A participação da categoria na construção coletiva da pauta, nessa primeira assembleia, mostrou disposição para fortalecer a campanha. Agora, precisamos intensificar a mobilização e garantir a presença de mais colegas nas próximas etapas da Campanha", avaliou Silvio Queiroz, coordenador-geral do SJPDF.

Acompanhe nosso site e nossas redes para ficar por dentro da agenda da Campanha Salarial e outras ações!

Receber notícias

Acesse o Site